TROFÉU PADRE ADERBAL MURTHA DE ALMEIRA

 

DONA PALMYRA, 97 ANOS, É O DESTAQUE CULTURAL DE 2017 DA ACADEMIA MONTES-CLARENSE DE LETRAS

Itamaury Teles, da Redação.

A ACADEMIA MONTES-CLARENSE DE LETRAS, em reunião ordinária na noite de ontem, 27.07, aprovou o nome da escritora PALMYRA SANTOS OLIVEIRA (foto) para receber o Troféu Padre Aderbal Murtha de Almeida, como Destaque Cultural de 2017, por indicação da acadêmica Raquel Mendonça.

Criado ano passado, o Troféu visa homenagear quem mais se destacou no cenário cultural da região Norte-Mineira, e será entregue em sessão solene, durante as comemorações dos 51 anos de fundação da referida Academia, no dia 13 de setembro de 2017.

 

Palmyra Santos Oliveira, 97 anos, é montes-clarense e reside há 75 anos em Porteirinha, para onde foi ser a primeira professora do 4º ano primário, logo após formar-se normalista no Colégio Imaculada Conceição (1938), em sua terra natal.

Autora de dois livros ("Porteirinha - Memória histórica e genealogia", e "Montes Claros, Porteirinha e outros amores meus"), ela é presença assídua, apesar da avançada idade, nas reuniões do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros e da Academia Feminina de Letras de Montes Claros, entidades nas quais ocupa cadeira, como membro titular.

Foi Diretora do Grupo Escolar João Alcântara e da Escola Técnica de Comércio de Porteirinha, além de ocupar outros cargos importantes, como Inspetora Escolar e professora de diversas matérias na Escola Normal de Porteirinha.

Com memória prodigiosa, declama longas poesias ("História de um cão", "O lapidário", dentre outras, nos saraus montes-clarenses e porteirinhenses.

Em 2016, o agraciado foi o Mestre Zanza ( João Pimenta Dos Santos Zanza), uma figura icônica das Festas de Agosto de Montes Claros.

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar