Serra da Capivara e seus mistérios

Mara Narciso

 A BandNews apresentou na semana passada uma série de reportagens sobre o Parque Nacional da Serra da Capivara (criado em 1979), no Piauí. Em tudo o lugar impressiona, desde sua beleza geográfica, cheia de cânions, até seus habitantes do passado, os homens pré-históricos, que segundo a datação com carbono 14 aconteceu desde há 100 mil anos, e os atuais, os macacos-prego que fazem armas de pedra lascada e cutucam frestas com gravetos para capturar bichos vivos.

“Qual o peso desse preço, desse ferro, desse berro de dor?” (André Águia)

Mara Narciso

 Numa época que se prima pela divisão entre ódio e superficialidade, ter um encontro com a boa música é rara oportunidade de impregnar o corpo e mudar o estado da alma. O show “30 anos luz” em comemoração aos 30 anos de carreira de André Águia, foi um momento quente, no raro frio de Montes Claros.

“Montes Claros, a Formiga que queria ser cidade e virou Princesa” (Reginauro Silva)

Mara Narciso

 Maria Inez Narciso vestiu-se de Formiga no centenário de Montes Claros, em 3 de julho de 1957. Naquela época já era indicativo que a menina brilharia por onde passasse. Aos 11 anos, bonita e desinibida, abriu o desfile, mostrando talento para enfeitar festas com sua beleza e simpatia.

 O médico e historiador Hermes de Paula convidou a menina Maria Inez para ser símbolo da cidade, através de sua mãe Maria do Rosário de Souza Narciso. Ela cursava o quarto ano do Curso Primário no Grupo Escolar Gonçalves Chaves. A roupa de formiga foi confeccionada pela sua mãe, e constava de um solidéu com antenas no alto da cabeça, um colete prateado com mangas armadas imitando asas, blusa preta de mangas compridas, calças compridas justas, também pretas, e sapatos pretos. Portava um bastão nas mãos, e era a primeira pessoa do desfile.

Quem ama casa ou quem casa ama?

 Mara Narciso

 Muitas vezes a vida nos coloca em encruzilhadas e nem sempre temos o bom senso para escolher o melhor caminho. Quantas vezes optamos pela estrada mais tortuosa e complexa? Algumas vezes chegamos ao Éden, mas noutras caímos no poço. São tantos os perigos do roteiro, uma armadilha atrás de cada árvore. Enquanto houver árvores. Mas são muitas as luzes encontradas.

Crisálida número dois

Mara Narciso (*)

 Não sei de onde me veio aquele furor faminto repentino. Casada há dois anos e decidida a ter um filho, estava de fato grávida, e passado o enjôo inicial, surge uma gana descontrolada por comida, de tal ordem, que me fez engordar 30 quilos em seis meses. Após uma cesariana, tornei-me, enfim, mãe. Estava realizada, apesar da ameaça que o desconhecido opera. Feliz no meu papel, após quatro meses voltei ao trabalho de professora. Tinha quem cuidasse do meu filho, assim, minha vida continuava organizada. Numa peleja gloriosa, voltei aos meu 65 quilos anteriores a gravidez, mas engravidei de novo, desta vez por descuido. E lá me vêm novamente os trinta quilos, que, depois do segundo parto, não consegui eliminar. Durante a amamentação ganhei muito peso.